Arquitetura Residencial Jundiaí Reserva da Serra

fachada com linhas retas e mistura de materiais fachada com linhas retas e mistura de materiais
arquitetura com o uso de texturas e cores diferentes arquitetura com o uso de texturas e cores diferentes
vista dos fundos da casa vista dos fundos da casa
sala bem iluminada por grandes janelas sala bem iluminada por grandes janelas
sala de jantar clean sala de jantar clean
escada de madeira com clarabóia escada de madeira com clarabóia
esboço a mão da vista da fachada da residencia esboço a mão da vista da fachada da residencia
planta pavimento terreo planta pavimento terreo
planta pavimento superior planta pavimento superior
corte longitudinal corte longitudinal
corte tranversal corte tranversal

Fotografias: Luciana Villaça

Este projeto residencial localizado no Condomínio Reserva da Serra, em Jundiaí, foi projetada para revenda e teve como objetivos principais a otimização do custo e do tempo de execução.

Porém, mesmo com a intenção de economizar tempo e dinheiro, a qualidade sempre deve ser fator decisivo tanto na seleção e emprego dos materiais quanto na execução da obra.

Um projeto com traços contemporâneos

Para esta casa, foi projetado um pé direito incomum, de 3,8 metros, em todo o pavimento térreo. Esse pé direito mais alto que o padrão tem como objetivo trazer maior conforto aos ambientes sociais, com melhor climatização e ótima circulação de ar.

Para um melhor aproveitamento do terreno, este projeto foi concebido em dois pavimentos, sendo um térreo e um superior. Desta maneira, no pavimento térreo estão localizados:

  • a garagem e o depósito: em espaço contíguo, facilitando a organização de ferramentas e equipamentos. Carregar/descarregar ou mesmo armazenar itens é também mais fácil quando estes dois ambientes são tão próximos;
  • a sala de estar integrada à sala de lareira: distribuídos desta maneira, estes dois ambientes proporcionam aconchego, relaxamento e descanso. Além de serem acolhedores lugares para o convívio íntimo, sua distribuição os torna, também, ótimos para recepção de convidados e hóspedes;
  • o lavabo foi posicionado de maneira a atender tanto à sala da lareira quanto à sala de estar;
  • a sala de jantar e a cozinha foram projetadas integradas, como é tendência entre a grande maioria dos projetos contemporâneos idealizados para estes ambientes. Essa distribuição permite uma maior funcionalidade, um melhor aproveitamento do espaço, bem como uma movimentação mais fluida entre os dois cômodos. Preparar uma refeição enquanto se recebe convidados também se torna mais confortável e divertido com essa divisão;
  • o espaço gourmet: projetado para ser confortável e funcional, está bem distribuído ao lado da cozinha e próximo à lavanderia. Graças às saídas para o quintal sustentadas por colunas de tijolinho a vista, o espaço se tornou ao mesmo tempo arejado e acolhedor;
  • a despensa e a lavanderia: contíguas, permitem uma maior funcionalidade nos serviços de organização e limpeza.

A iluminação natural do térreo fornecida pelas grandes janelas ao longo de toda a parede das salas de estar e a lareira é complementada por uma grande claraboia sobre a escada de madeira.

No pavimento superior encontra-se, também iluminado pela claridade natural vinda da claraboia, o hall dos dormitórios. Estes, por sua vez, foram distribuídos na forma de dois quartos contando com um banheiro social e duas suítes.

A construção deste projeto residencial no Condomínio Reserva da Serra, em Jundiaí, por suas características, tornou possível o aproveitamento do que há de melhor no clima do local, utilizando a ventilação natural para que a casa seja resfriada rapidamente, reduzindo a necessidade do uso de ar condicionado.

Executar esta obra com a tradicional alvenaria estrutural com blocos cerâmicos talvez tornasse mais difícil vender a ideia de que esta é uma obra de rápida execução, porém, a ausência de espaços suspensos conhecidos como “balanços” e a modulação das paredes permitiu significativa economia de tempo e materiais.

Para a cobertura do telhado foi escolhido o fibrocimento, o que também favoreceu a viabilidade da obra.

Outro ponto positivo do fibrocimento é que ele não afeta o conforto térmico dos cômodos imediatamente próximos, como é o caso dos dormitórios.

Para os acabamentos externos foram utilizados:

  • mosaico português: tradicional, esse acabamento empresta um ar nostálgico à modernidade do projeto;
  • porcelanato imitando madeira: a elegância da madeira aliada à praticidade do porcelanato são um casamento perfeito representado por este acabamento;
  • tijolinho a vista: o charme dos tijolinhos complementa o conjunto que coloca o moderno e o tradicional em sintonia para compor ambientes requintados e bonitos;
  • o toque final fica por conta do pergolado de madeira e das esquadrias em PVC, práticos, funcionais e elegantes.

Para conhecer mais detalhes, veja esta casa no site da Galeria da Arquitetura e no site da AECCAFE!

FALE COM A GENTE